quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

"Prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo." - Frases de efeito #1

Prefiro ser metamorfose até me tornar, não aquilo que quero agora, mas aquilo que vou estar feliz em ser quando alcançar uma ideia maior de conhecimento sobre mim.

"A gente aprende até morrer", como diz minha avó. Estamos em constante metamorfose. Hoje, Amanhã... Somos apanhadores de sonhos dos outros. Alguns coletam lixo enquanto outros caçam diamantes.

Apanhar sonhos é roubar experiências. (não no sentido literal, mas no poético.) Quando estamos compartilhando experiências com alguém, elas estão sendo roubadas. Poderíamos estar desfrutando sozinhos, mas parte dela é usufruída por alguém. Em termos, "emprestamos". Contudo, como não houve uma autorização, digo que é roubo. Nem tudo que é compartilhado é autorizado. Ninguém quer autorizar aquela vizinha fofoqueira participar do seu convívio social, mas enquanto ela permanece quietinha no canto dela por nós está tudo bem. Portanto, é "roubado". (risos)

Desse modo, vamos escolhendo as experiências que nos agradam. Selecionamos a vivência particular que não existe em nenhum outro universo. [O que não acontecerá de novo. Pelo menos não do mesmo jeito.] A casa que compramos, o tapete que ganhamos,... o que faz parte do nosso redor e é compartilhado.


As vivências sugadas desse lugar ao derredor atraem boas ou más lições. Vou citar um exemplo: meninos gêmeos que passeiam com a mãe na calçada. A mãe segura cada um por uma mão, fazendo com que cada menino capte um olhar diferente ao seu redor. O menino que estava à esquerda da mãe, voltado para a rua, vê carros estacionados e consegue ver seu reflexo neles a medida que tenta se aproximar. Já o menino do lado direito, observa as mazelas de um mendigo. O primeiro gêmeo terá uma experiência diferente do que foi proporcionada para o segundo. Terão possíveis pontos de vista diferentes, focos diferentes, a partir de uma única vivência ainda que seja por pouco período de tempo. Um terá maior probabilidade em se tornar narcisista e o 2° gêmeo terá tendência a ser altruísta.

Tais experiências que perseveramos em roubar e/ou obter, são as que nos definem. Se desenrolam conforme as antigas são consumidas e sua expectativa relacionada com elas. Por isso, cada ser busca pelo o que reserva dentro dele. Ocorre uma identificação entre o ser e o meio externo com a atual situação ou a busca persiste.
Nós fazemos pelo o que somos. Fazendo de um jeito certo ou errado, o propósito é: encontrar no mundo um resultado reflexo de nossas atitudes.

Se estamos com um caráter errado perante o que é ensinado pela família e negligenciamos princípios, catamos lixo, pois é o que reside em nós; Lixo tóxico. Dele não se aproveita, não recicla, e contamina as boas correntes que por ele passam. Se insistimos em honestidade, humildade e temos atitudes que comprovam o envolvimento em experiências de progressão, somos como diamantes; Raros e resistentes.

Assim, acumulam-se dentro do homo sapiens os resíduos eliminatórios das dualidades, havendo a oportunidade de passar pro lado oposto quando quiser, adquirir conhecimento, lições da vida, dentre demais coisas.

A frase "A gente aprende até morrer" significa guardar ensinamentos. (Como já dizia Platão: "Aprender é mudar posturas") Exemplo: estudar matérias na escola/faculdade para que tenha conhecimento da natureza da mesma e mudar, acrescentar conceitos práticos e aplicá-la na área de atuação. Ou também passar por um período de crescimento emocional tirando uma razão ou ensinamento por causa da problemática que foi dada. De um jeito único, reformular a psiquê e as atitudes, é necessário um ensinamento. Aprender por si só ou aprender com os erros dos outros. (Sim, aprendemos com os erros dos outros. Essa é uma qualidade de quem caça diamantes. Se for esperto, não cairá na mesma armadilha que assistiu alguém cair.)

É preciso estar em constante evolução, aprimorando para o que é melhor e não para o que temos preguiça de ser. A preguiça nos distancia do foco, do sonho em particular. Pensar que chegamos ao ponto chave da questão é tornar-se preguiçoso em alcançar novos objetivos, é acomodar-se na situação, é estagnar o propósito, é atrasar os planos que um dia foram idealizados.


Mudanças que nos remetem à evolução são interiores e, consequentemente, exteriores. Servem, primeiramente, para fazer uma faxina por dentro e jogar fora tudo aquilo que puxa para atrás, que impede o potencial, que constrói muros e faz barreiras com pré-conceitos. Mudanças servem para nos refinar como diamantes, para nos tirar do lixo tóxico da tendência existencialista(: o ego)

Afinal, qual fruto brotará amanhã para colhermos? O que plantar hoje, amanhã nasce. Do que nascer irá crescer. Do que crescer irá colher. E do que colher iremos comer, seja mel ou seja fel.

2 comentários:

  1. Acho que já disse isso a vc, mas vou dizer de novo rsrs - O tempo continua a fluir e traz mudanças - foi essa frase que o seu belo e minucioso me fez lembrar xD

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Ale! :D

    Você está certo... o tempo flui e traz mudanças. rs ;)

    ResponderExcluir