segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

O que é o que é?

A escrita alheia é ambiciosa, mas não é vivida.
De que vale o texto se o autor engana o leitor com ficção?
São "leis" apregoadas de jeito expansivo, porém, não obtém sabedoria ou glória nisso.
Um a um, permitindo-se neoconstituições do prazer da vida.
O ego infla. Voa de balão. Não dá vazão à razão, mas à sua própria vontade.
Curte tudo que é lícito do ilícito. Apraz-se na efemeridade e aponta o dedo ao que não deseja seguir.

É um circo no lugar que um palhaço reconhece o outro apesar do comportamento de zoológico. Todos almejam causar impacto. A vida permanece vazia.
E assim prossegue a saga mórbida do Ser humano rumo ao obscuro findar.

4 comentários:

  1. Esse trecho:

    "A vida permanece vazia.
    E assim prossegue a saga mórbida do Ser humano rumo ao obscuro findar".


    me fez lembrar desse trecho musical - "o tempo passa devagar se a vida tá sem graça
    é rocambole sem recheio, tonel sem cachaça
    beijo sem língua, são paulo é uma farsa"

    ResponderExcluir
  2. É um sabor meio "borocochô". rs
    Sente quem prova, mas quem faz a comida sempre espera que esteja boa.

    ResponderExcluir
  3. 'Apraz-se na efemeridade e aponta o dedo ao que não deseja seguir.'

    É exatamente a real visão do que se tem dos seres humanos hoje.

    Coruja Essência

    ResponderExcluir
  4. Infelizmente isso é o que sobressai. :/

    ResponderExcluir