domingo, 30 de maio de 2010

de Olhos Fechados

"Tudo o que vem de ti me excita.
Tudo o que possa existir em teu ser me inspira.", entoou.

E nada mais foi acrescentado.
Mas aquelas palavras foram de encontro aos seus ouvidos, e deles, não se ouviu mais algum outro som.
E ecoou por toda a sua mente, espalhou-se pelo corpo. Tomando conta de seus devaneios, preencheu o vazio de qualquer ócio eminente.

Assim, olhares quase nunca trocados e bocas quase nunca tocadas saciaram-se. Novamente.

5 comentários:

  1. Não estava acabado... Antecipei. Cliquei sem querer e foi postado =/

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo texto.
    Bem sensível...
    Obrigado pelo seu comentário :)

    ResponderExcluir
  3. Delicado e sutilmente atrevido...
    Muito bom...
    ^^
    Ótimo texto!
    http://chat-bar.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. [*Hahaha!
    Puxa, num éh que foi mesmo!]

    Texto lindo! Ameeei!

    Parabéns!

    beijos!

    ResponderExcluir